Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Normal Lifestyle

Normal Lifestyle

Sushi em Maputo

Ainda não falei aqui no blog, mas tanto eu como o F. adoramos sushi. E eis a nossa preocupação quando chegámos aqui, será que vamos encontrar sushi de qualidade?

Foi difícil, após duas tentativas em dois restaurantes, à terceira foi de vez encontrámos um sushi razoável que não fica nada atrás que muitos em Portugal.

Estou a falar do clube Naval, que tem um restaurante que serve variadíssimos pratos, mas também tem uma carta de sushi. Quando pedimos não estávamos com uma grande expectativa mas gostámos, estando neste momento este restaurante ao nível do sushi no pódio. 

 

IMG_4833.JPG

  

O clube Naval como podem ver aqui, não tem só o restaurante, tem uma piscina e campos onde se podem praticar diferentes modalidades, e principalmente o clube onde se pratica vela, pesca entre outros.

As outras tentativas não tão bem conseguidas foram no Zambi e no Aska.

O Zambi é um dos meus restaurantes preferidos, em muitos aspectos, pela decoração, ambiente e comida. É sempre uma refeição certamente bem passada neste restaurante. Têm uma carta com variadíssimos pratos e têm um buffet de sushi. O buffet de sushi, não posso dizer que é mau, mas eu para sushi já tenho a fasquia muito elevada. Posso dizer que serve um sushi normal, que por mais que coma parece que sabe tudo ao mesmo. Têm no buffet carpaccios muito bons, isso é um ponto a favor. A nível de sushi está em segundo lugar em Maputo.

 

IMG_4724.JPG

 

O restaurante Aska foi o primeiro restaurante onde fomos experimentar sushi, visto ser um restaurante japonês. Íamos com uma grande expectativa porque já nos tinham dito que era muito bem, gostei bastante do espaço, estava cheio e com muito chineses o que ainda aumentou mais a minha expectativa. Sushi com óptimo aspecto, fresco, mas acompanhado com soja de chinês. Não há nada pior, era um crime comer aquele sushi com a aquela soja. Daí a pontuação deste restaurante ter ido por ali abaixo. Acho que vou dar uma segunda oportunidade, mais que não seja aos outros pratos que tinham bastante saída que eu também adoro, noodles.

 

FullSizeRender (3).jpg

 

Próxima paragem para experimentar sushi vai ser no hotel Polana que já que disseram que é o melhor, estou ansiosa. Pode ser que o pódio venha a ser ocupado por outro vamos ver. 

 

 

 

 

Ponta de Santa Maria

Este fim de semana foi prolongado, porque aqui em Moçambique quando os feriados calham ao domingo passam para segunda. Fomos passar estes dias à Ponta de Santa Maria com um grupo de amigos. Tivemos que arranjar um barco que nos levasse para lá, pois a viagem de barco é bastante mais rápida, cerca de 1 hora. O baby F. adorou andar de barco, assim que o barco arrancava já estava a dormir e só acordava quando chegávamos.

 

IMG_2027.JPG

 

IMG_2010.JPG

 

Ficámos no lodge Nhonguane, gostei imenso, a casa estava muito bem equipada e nunca nos faltou nada. A casa localizava-se no meio da imensa vegetação mas a um passo da praia, não nos faltava mesmo nada.

 

IMG_1969.JPGIMG_1970.JPG

 

 

Tivemos que levar tudo de comida de Maputo, lá só se consegue arranjar peixinho acabado de pescar. Fomos prevenidos então com comida para fazer no churrasco.

 

IMG_4868.JPG

 

O baby F. adorou este passeio porque teve praia e conseguiu estar sempre ao ar livre e em contacto com a natureza. E o que ele adora a areia, até comia areia. Além da água do mar o lodge tinha uma pequena piscina que o baby F. adorou. 

IMG_1975.JPG

 

 

IMG_4915.JPG

 

As casas do lodge são bastante tranquilas e sempre que precisávamos de alguma coisa chamávamos as "Mamãs", ou para lavar a loiça, ou para nos arranjar alguma coisa que nos faltava, para acender o lume do churrasco e o mais impressionante para nos levar as malas para o barco (que não eram poucas, com o baby levamos sempre a casa atrás). As "Mamãs" levavam sempre as malas na cabeça, é impressionante.

Foi um fim de semana muito bem passado e uma experiência definitivamente a repetir.

 

IMG_2017.JPG

 

 

Bebés em Moçambique parte 2

Passado umas semanas de ter chegado deparei-me com o dilema de pôr o baby F. na creche ou contratar uma ama para ficar com ele em casa. A decisão foi rápida e unânime em colocá-lo na creche por várias razões, primeiro o baby F. adora estar com outras crianças e ia fazer-lhe bem conviver com outros bebés e segundo era uma forma do baby F. não passar tanto tempo em casa. Claro que depois existiam os medos de como ele iria reagir, se ia gostar de ficar na creche se ia ficar a chorar e claro também existia o medo de como eu iria reagir com esta separação, pois ele sempre esteve comigo 13 meses inteiros com o mimo e atenção toda da mamã. Tomada a decisão chegava o momento de começar a ver de creches minimamente parecidas com o que existe em Portugal.

Fomos ver 3 creches com donos portugueses a Free Time, o Balão Mágico e o Pequeno Abraço. A creche Free time tinha muito pouco tempo de existência, mesmo poucos meses, mas estava bem pensado com muitas actividades e tinha uma particularidade, era bastante flexível no horário sem ter que pagar prolongamento. Esta localiza-se perto da escola Portuguesa. Acabámos por não optar por esta porque ainda tinha pouco tempo de existência. O bom desta creche é que as educadoras são portuguesas.

O Balão Mágico é uma creche bastante maior é com bastantes anos de existência, gostámos das condições mas achamos que seria melhor para quando ele fosse mais velhinho, em que pudesse usufruir de todo o espaço exterior.

O Pequeno Abraço foi a creche que gostámos mais pois foi a reuniu mais aspectos positivos, tem uma sala enorme para os bebés e é a que tem mais educadoras por sala. Foi nesta então que o inscrevemos em meio tempo, só de manhã, todas as creches aqui têm essa opção. 

O primeiro dia de creche foi há quase um mês, e não poderia ter corrido melhor, nunca chorou e vem sempre contente da escola, o que me deixa muito feliz e descansada. Para mim também não me custou tanto porque são só as manhãs que estou sem o meu baby e sempre aproveito para tratar de algumas coisas.

 

 IMG_4403.JPGIMG_4402.JPG

 

 

Páscoa em Cape Town

Este ano fomos passar a Páscoa e o meu aniversário a Cape Town. Fomos 5 dias e souberam a pouco, mas deu para visitar muita coisa pelo menos os locais principais.

Fica aqui o roteiro que fizemos nestes dias.

No primeiro dia já chegamos no final da tarde e deu só para dar uma voltinha perto do hotel e fomos jantar a Waterfront, que é uma zona que tem shopping que tem todas as lojas que estamos habituados e mais algumas e fica numa zona muito gira e movimentada que é uma marina. É mesmo um ponto a passar obrigatoriamente, porque tem uma grande oferta de restaurantes e tem lojas. Em Cape Town deve-se marcar sempre o restaurante senão têm que penar muito tempo nas filas de espera e aqui janta-se muito cedo.

 

O segundo dia começou logo com a ida ao Table Mountain, mesmo com o bilhete comprado antecipadamente na internet ficámos numa fila enorme para subir no teleférico mas compensa, pois quando se soube aquilo é mágico, desde o microclima á vista fantástica sobre Cape Town.

 

P1030358.JPG

 

De seguida fomos almoçar a Camps Bay, uma praia muito gira com as montanhas lá atrás, gostei muito mesmo desta zona, tínhamos saído do frio da montanha e chegado ao verão. Seguimos o passeio por Sea Point, uma zona muito verdinha à beira mar.

P1030376.JPG

 

Jantámos no restaurante Beluga em que a especialidade é sushi, dizem que é dos melhores mas não ficámos fãs.

 

No terceiro dia, fomos passear para o centro da cidade na Long Street onde depois encontramos um mercado de artesanato bastante engraçado, almoçámos nesta zona e depois passámos por Bo-Kaap que é conhecido pelas suas casas coloridas. Voltámos depois para Waterfront, onde descobrimos outra feira de artesanato ainda mais gira dentro de um pavilhão e com bastante pinta. Aí comprámos imensas coisas para decorarmos a nossa casa de Portugal. 

No quarto dia fomos para Sea Point, o famoso Cabo da Boa Esperança, fica ainda distante do centro, mas a viagem é linda indo pela Chapman's Peak Drive, é uma viagem sempre com o mar mesmo ao lado. Passámos por praias muito lindas. O ponto alto deste dia para o baby F. foi quando fomos ver os pinguins a Boulders Beach, eu própria senti-me uma criança nunca tinha visto tantos pinguins juntos e ainda por cima no seu habitat.

P1030462.JPG

 

No quinto e último dia fomos visitar o jardim botânico Kirstenbosch, o baby F. adorou brincar na relva, o tempo também ajudou e foi uma óptima forma de terminar a nossa estadia.

P1030490.JPG

 

Aconselham vivamente se tiverem oportunidade de visitarem Cape Town.

 

Restaurante Marisqueira Sagres

Uma das coisas óptimas aqui em Moçambique é que se come muito bem, principalmente um bom camarão ;)

No outro dia fomos pela primeira vez ao Restaurante Marisqueira Sagres que deve ser um dos restaurantes mais antigos aqui em Maputo, os donos são portugueses para variar.

Localiza-se na Avenida Marginal mesmo sobre a praia, localização óptima para desfrutar da refeição em familia.

De entrada pedimos uma dose que amêijoas, que veio uma panela gigante cheia de amêijoas, nem conseguimos acabar, mas estavam muito boas.

O baby F. adorou, comeu o seu peixinho grelhado e pedimos também uma espetada de mariscos que estava excelente e muito fresquinha.

Regra geral gostámos muito do restaurante e será certamente para repetir.

Fica a falha de não ter nenhuma foto do local nem da comida.

Bebés em Moçambique - Parte 1

Olá a todos! Hoje vou falar da minha experiência com o baby F. até agora em Moçambique.

Já estou há quase 2 meses a viver em Moçambique e ainda não posso dizer muita coisa sobre a experiência de educar um bebé em Moçambique. Mas até agora já vivenciei alguma coisita.

Quando o baby F. chegou a Moçambique parece que o apetite aumentou, dizem que com o calor pode fazer o efeito contrário mas com o baby F. foi assim. Com a comida, a adaptação não houve qualquer problema, aliás às vezes até tinha que esconder a fruta dele. Cá há uma grande oferta de fruta que ele adora, menos a banana que ele ainda não acha grande piada. Podemos comprar fruto no supermercado ou em qualquer esquina na rua encontramos sempre alguém a vender. O que se vê mais são uvas (que ele adora) e bananas. 

O senão deste grande apetite misturado com o calor e diferença de ambiente, foi que o baby F. ficou com diarreia quase uma semana, e a dose de ultralevur que trazia acabou-se. Pânico dos pânicos pensava que aqui não ia conseguir arranjar medicamentos, mas consegui arranjar logo na farmácia do condomínio.  É sempre um alívio saber que cá também conseguimos arranjar os medicamentos mais básicos.

Outra coisa óptima que verifiquei no baby F. foi que desde que está cá bebé imensa água, dantes bebia muito pouca.

Com o calor ele teve uma reacção na pele, com uma borbulhagem nos braços e peito, que felizmente passou ao fim de 15 dias.

IMG_4326.JPG

 

Depois vou actualizando com mais experiencias sobre esta "aventura" de viver com um bebé em Moçambique.

 

 

Cabaz de legumes e frutas

Olá, tenho andado ausente aqui do blog, pois para variar tem andado a acontecer muita coisa ao mesmo tempo na minha vida, desde ter o baby F. doente, o baby F. ter ido pela primeira vez à creche, andar à procura de uma nova empregada e de ter finalmente internet com alguma velocidade em casa.

Agora vamos ao tema de hoje, que é sobre cabazes de legumes e frutas.

Já em Portugal eu era fã desta ideia de receber um cabaz de legumes e frutas todas as semanas em casa por um valor bastante agradável, com uma grande diversidade de produtos e com boa qualidade. O sabor dos produtos são completamente diferentes do que aqueles que compramos nos supermercados e para quem tem baby em casa dá imenso jeito para as sopinhas. ;)

Em Portugal experimentei o Mercado Saloio e gostei logo, nem experimentei outros. No Mercado Saloio o cabaz é composto por 13 produtos diferentes a 13€. Não existe obrigatoriedade de encomendar todas as semanas, o que é bom, fazem entregas na Grande Lisboa em diferentes dias da semana e são super pontuais. 

Para grande surpresa minha, em conversa com uma amiga aqui em Maputo, ela falou-me de um cabaz de legumes e fruta em tudo muito parecido com este conceito do Mercado Saloio. Chama-se Ndiwe e é gerido por um Engenheiro Agrónomo Moçambicano e tem uma particularidade diferente do Mercado Saloio, eles enviam a lista de produtos disponíveis dessa semana e nós escolhemos apenas os produtos e as quantidades que queremos.

 

Aqui vai um exemplo:

Beringela

Salsa

Couve

Folhas de feijão Nhemba (Nhangana)

Folhas de abobora (mboa)

Folhas de batata-doce (Magueguele)

Pimentão

Piripiri

Rúcula

Couve-estaca

Pera-abacate

Tseke verde

Tseke vermelho

Pimento verde

Alho 

Banana manteiga

Batata-doce

Agrião

Portulaca

 

Claro que muita coisa não sabia e nem sei o que era, mas a encomenda correu bastante bem e gostei muito dos produtos que encomendei, bastante frescos e o baby F. também gostou.

IMG_4375.JPG

Fica aqui o contacto de email para quem está em Maputo e estiver interessado em receber semanalmente a lista de produtos ndiwe.iniciativa@gmail.com.

 

Dia 20

Este fim de semana fomos a Nelspruit, em África do Sul, fica a 2h30m de Maputo e é a cidade Sul Africana mais próxima de Maputo e onde muita gente aproveita o fim de semana e vai lá fazer compras. 

Nós não fomos excepção e este fim de semana fomos conhecer, trouxemos o carrinho bem cheio e verificamos que vale bastante a pena ir a Nelspruit fazer compras, além de haver mais variedade as coisas são bastante mais baratas. Por exemplo para quem tem bebés as fraldas da mesma marca ficam a menos de metade do preço. 

Como só fomos um dia, só deu para ir a um shopping e fomos ao Riverside Mall, tem 3 supermercados e uma loja que tem basicamente tudo para bebés que se chama Baby Boom.

Para terminar em beleza comemos um muffin divinal no Mugg and Bean, bem quentinho, gigante e servido como se fosse um scone acompanhado com doce, manteiga e queijo.

IMG_4328.JPG

 

 

 

Dia 16

Já passaram 16 dias e já consegui perder o medo e experimentei conduzir. Para conduzir em Moçambique tive que ter em conta a 3 factores:

  • A condução ser do lado contrario, o que me facilitou foi o facto do carro ter mudanças automáticas :), é bastante mais fácil.
  • Adaptar-me ao carro que é um jipe gigante de 7 lugares, cá os carros são todos assim grandes, o que se vê mais são jipes e pick-up.
  • Ao trânsito e à forma de condução cá de Maputo, e principalmente aos peões que se atravessam quando menos esperamos, conclusão temos que estar com 4 olhos. 

Regra geral o primeiro passeio correu bem, o meu marido estava sempre à espero do momento que ia ficar sem espelhos :D

 

Outra coisa que descobri, foi uma pastelaria com bolos e pães tradicionais portugueses, tão bom mesmo. O ambiente reporta-nos mesmo para Portugal e tudo o que experimentámos estava óptimo, é certamente um local a voltar. O nome da pastelaria é Taverna Doce, existe também restaurantes do mesmo dono mas ainda não fomos lá. O que também vendem nesta pastelaria é pão alentejano, eu adoro pão alentejano e já tinha saudades e o meu marido fez-me a surpresa e comprou. Sabem quanto foi o pão alentejano? Quase 5€ ah e era só 1kG.

 

IMG_4305.JPG

 

Caril de frango da Belinha

A Belinha é a nossa empregada, aqui em Moçambique. É muito simpática para nós e para o baby F, mas é diferente em muito coisa das empregadas de Portugal. 

Por exemplo, o aspirador é um instrumento que só funcionou cá em casa 5 minutos, a Belinha não sabe trabalhar com aspiradores. A comunicação entre nós também muitas vezes não é a mais fácil, mas cá nos vamos entendendo :)

O primeiro almoço que a Belinha nos fez foi caril de frango, mas como podem imaginar não tem nada a ver com o que estamos habituados. 

 

Aqui vão os ingredientes que foram utilizados:

  • azeite
  • 1 cebola picada
  • 3 dentes de alho picados (era para ser esmagado, mas ainda não comprei um pilão para a Belinha)
  • peito de frango cortado aos cubos
  • 1 colher de caril
  • 1 lata de leite de coco (aqui não se costuma comprar leite de coco em lata, mas sim ao natural, mas como só nova nestas andanças recorri ao que conhecia)
  • 1 lata de feijão encarnado
  • 4 folhas de couve
  • 2 cenouras ao cubos

Preparação:

  1. Saltear em azeite a cebola com o alho.
  2. Acrescentar o frango e de seguida os restantes ingredientes.

Acompanhamento: Arroz branco

 

Posso-vos dizer que ficou uma verdadeira delícia, tão bom que vai ser um prato certamente para repetir. Com muita pena minha não cheguei a tirar uma fotografia para verem o aspecto.